quarta-feira, 23 de março de 2016

Policial é preso suspeito de integrar grupo envolvido em 22 homicídios

Pelo menos 12 pessoas já foram presas na 'Operação Arreios da Lei' em PE.
Grupo atuava na região Agreste desde 2015, segundo delegado Bruno Vital.


Delegacia de Polícia Regional de Caruaru, Agreste de Pernambuco (Foto: Diego Gondim/TV Asa Branca)

Um policial militar e outras 11 pessoas foram presas durante a "Operação Arreios da Lei", no Agreste de Pernambuco, nesta quarta-feira (23). Os números são parciais e foram divulgados  pelo delegado Bruno Vital - chefe do 3º Núcleo de Homicídios da Diretoria Integrada do Interior (Dinter) 01. Os presos são suspeitos de envolvimento em 22 casos de homicídio, sendo que 20 já foram encaminhados à justiça e dois estão em investigação, segundo o delegado.
Motocicletas - em números não divulgados - e 17 armas foram apreendidas - até a publicação desta matéria. A operação deflagrada pela Polícia Civil cumpriu mandados de prisão preventiva e busca e apreensão em Caruaru e Bezerros, no Agreste de Pernambuco.
"Avaliamos como de suma importância a retirada dessas pessoas da sociedade, haja vista que Caruaru passa por uma situação complicada quanto ao número de homicídios [...] Essa quadrilha vinha atuando desde o ano passado", destacou o delegado Bruno Vital. "[...] Com a prisão dela, esperamos ter um decréscimo de homicídios na região", acrescentou o delegado Sérgio Moura, que coordena as buscas.
Arreios da Lei
O objetivo da operação é prender "integrantes de organização criminosa investigada pela prática de crimes de homicídios, tráfico de entorpecentes, associação ao tráfico, roubo e furto de veículos, adulteração de sinal identificador de veículo, estelionatos e porte ilegal de arma de fogo" com atuação nos dois municípios, de acordo com a assessoria de imprensa da corporação.

A operação é resultado de investigações iniciadas há seis meses e o intuito inicial foi o de dar cumprimento a nove mandados de prisão temporária e 14 de busca e apreensão domiciliar, também segundo a assessoria. Todos foram expedidos pelo Juiz de Direito da Vara do Júri da Comarca de Caruaru.
Participam da operação 101 policiais civis - entre delegados, agentes e escrivães - além de militares. As investigações foram desenvolvidas pela 3ª Divisão de Homicídios Agreste e pelo Núcleo de Inteligência da Polícia Civil na AIS-14.

Nenhum comentário:

Postar um comentário